Image for post
Image for post

Probably there must be a round one thousand of these authentication guides on the internet. But well, I decided to do mine.

I’ll try to focus more on the idea behind an authentication process. If you just want to see the code, please go to the link. More, if you want to real understand what’s going on behind an authentication and try to build it yourself without having looking for this guide twice; please, keep reading.

Authorization and Authentication

Authentication is the act of a user saying who he is.

Authorization is what this person can or not. Can he create a post…


Image for post
Image for post

Provavelmente devem existir cerca de um milhão de tutoriais de como criar um sistema de autorização em Angular. Mas mesmo assim decidi fazer o meu.

Focarei mais na ideia geral e como você deve pensar para construir um esse modelo de autenticação. Se você quer só o código, vá direto no repositório clicando aqui. Mas se você quer entender como fazer isso numa próxima vez sem tutorial nenhum, utilizando apenas as ferramentas que o Angular fornece, sugiro que leia devagar tentando absorver as ideias gerais.

Autenticação e Autorização

Autenticação é quando o usuário se autentica, ou seja, fazer o login e falar pro…


Image for post
Image for post
logo do Abp

Quando me foi oferecido um emprego para trabalhar com desenvolvimento web utilizando tecnologias Microsoft, eu fiquei com um pé atrás. Depois de 6 meses, minha opinião talvez tenha mudado um pouco.

Quando eu comecei a trabalhar, logo de cara me foi apresentado esse framework chamado de Asp.Net Boilerplate. Eu até me considerava um cara bem antenado ao mundo dos frameworks open-source mas nunca tinha ouvido falar desse. De Asp.net eu só havia visto CRUDs em artigos como esse aqui no Medium.

Um pouco de história

Acho relevante contar um pouco de história antes de contextualizar o framework para que se possa ser feito uma…


Como os cinco princípios escritos por Uncle Bob podem ajudar seu código

Robert C. Martin (Uncle Bob) escreveu em 2000 os principais fatores que ele observou em códigos bem escritos, esses fatores, ele chamou de SOLID — acrônimo para 5 práticas essenciais que devem ser seguidas para construir sistemas que possam crescer com uma boa manutenção.

Image for post
Image for post

A engenharia de software nos diz que do tempo que gastamos construindo software, 20% é criando e 80% dando manutenção. Então com isso em mente, é essencial colocar esforço e tempo para que ele seja melhor escrito possivel.

Um dos primeiros conceitos que precisamos saber para emergir nesse mundo, é conhecido como SOLID:

  1. Single Responsibility Principle
  2. Open/Closed Principle
  3. Liskov Substitution Principle
  4. Interface Segregation Principle
  5. Dependency Inversion Principle

Esse artigo tem o objetivo de explicar e dar exemplos claros de como aplicar esses cinco princípios.

1. Single Responsibility Principle

O primeiro princípio nos diz que devemos construir classes com apenas um objetivo. Se sua classe…

Carlos H L Zansavio

trying to make things valuable

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store